Praias Fluviais – Natureza Pura

Roteiro para dois dias

Portugal, este país maravilhoso à beira mar plantado, dispõe de inúmeras praias marítimas, com extensos areais, uma vez que metade do seu perímetro é composto pela orla costeira. É conhecido além fronteiras como destino balnear, recebendo turistas que vindos da Europa, principalmente dos países mais a norte, buscam na qualidade das praias portuguesas o destino ideal para férias, principalmente as praias da costa algarvia.

Para os residentes mais localizados pelo interior, e outros que primam pelo contacto com a natureza, as praias fluviais surgem como preferência face aos aglomerados habituais pela orla costeira, promovendo momentos de laser e convívio familiar, em lugares que muitos dos seus frequentadores identificam como “autênticos paraísos”, e não é caso para menos.

Represa da praia fluvial do Mosteiro

Ao contrário das suas congéneres marítimas, em termos de turismo as praias fluviais são um filão ainda pouco explorado, sendo usadas principalmente pelas populações locais. Esta tendência tem vindo a modificar-se nos últimos anos, com as autarquias a apostarem em infraestruturas e na sua divulgação, e os meios virtuais a darem o seu contributo através das inúmeras fotografias que vão sendo partilhadas pelos frequentadores.

_______________

Conteúdos de artigo
  1. Praia fluvial Ana de Aviz
  2. Praia fluvial Poço Corga
  3. Praia fluvial do Mosteiro
  4. Praia fluvial Pego das Cancelas
  5. Praia fluvial do Bostelim
  6. Praia fluvial Açude Pinto

_______________

Acompanhe-me neste pequeno roteiro e fique a conhecer seis praias fluviais maravilhosas situadas no centro de Portugal, algumas diria até que quase desconhecidas, localizadas em linhas de água, e em lugares onde existe fauna e a flora em abundância. Tenha em atenção que à data da visita a cada uma delas, as represas e o espaço envolvente ainda não se encontrava devidamente preparado para receber os banhistas. Se for do seu interesse desfrutar um pouco de cada uma, este será um roteiro para o qual deve reservar pelo menos dois dias. Veja o que de melhor o centro interior tem para oferecer.

Localização

Para chegar à zona interior do país onde se encontram estas praias fluviais, o ideal é apanhar o IC8, que faz a ligação entre Pombal e Castelo Branco. Se vier de alguma zona do litoral, (sul ou norte) venha com destino à cidade de Pombal, a partir daqui tudo fica mais fácil.

_______________

1º Dia

1 – Praia fluvial Ana de Aviz

A praia fluvial Ana de Aviz encontra-se situada na periferia da pacata aldeia com o mesmo nome, no concelho de Figueiró dos Vinhos, à beira da estrada nacional N237, a cerda de três ou quatro quilómetros para sul do IC8.

A represa erguida em betão e xisto, forma uma espécie de piscina onde a clareza da sua água nos permite ver inclusivamente o chão, onde é possível dar uns mergulhos e desfrutar das sua água refrescante, e de uns banhos de sol na zona relvada.

autor desconhecido (créditos flickr)

O espaço envolvente tem algumas sombras, mesas de pic-nic, zona para churrasco, apoio de praia, zona de estacionamento, e condições de acesso para pessoas com mobilidade reduzida. Esta praia foi pensada também para os miúdos, dispondo de uma zona onde a água não excede meio metro de profundidade.

  • Veja aqui alojamento nas proximidades desta praia fluvial.
  • Se preferir alojamento próximo da natureza recomendo o Moinho das Fragas, situado à beira da praia fluvial Fragas de S. Simão. Por aqui pode até ouvir o som melodioso da água a correr por entre as rochas, no entanto tenha em atenção que este lugar ficou um pouco concorrido após a construção dos passadiços nesta zona.

Retome o IC8 no sentido de Castelo Branco, um pouco mais à frente irá encontrar a saída em direção à vila de Castanheira de Pêra. Pode aproveitar para almoçar na vila e posteriormente seguir em direção à praia Fluvial do Poço Corga.

_______________

2 – Praia Fluvial Poço Corga

Situada no leito da Ribeira de Pera, de águas límpidas e cristalinas, a Praia Fluvial do Poço Corga proporciona aos visitantes a tranquilidade e harmonia necessárias para renovar energias, bem como deliciar o corpo e a mente.

A serenidade, as paisagens bucólicas, que misturam o verde da Serra da Lousã com o azul do céu, o colorido das flores e o chilrear dos pássaros, propiciam o contacto pleno com a natureza, que faz desta uma praia de grande qualidade e rara beleza.

Logo à entrada, nos terrenos anexos à praia, um esplendoroso carvalhal centenário oferece as indispensáveis sombras a um parque de merendas, e o museu “Lagar do Corga”, antigo lagar movido a água, recorda aos visitantes a arte engenhosa dos nossos antepassados na produção do azeite.

A qualidade da água, o acesso pedonal, as rampas de acesso a pessoas com mobilidade reduzida, as instalações sanitárias adaptadas e com acesso facilitado, o serviço de primeiros socorros e o nadador-salvador durante a época balnear, são algumas das mais-valias oferecidas por esta Praia.

O espaço conta ainda com chuveiros, zona relvada, o parque de merendas anteriormente referido, e o café-restaurante Poço Corga com preços bastante acessíveis. Uma visita a este cenário em qualquer altura do ano é sempre revitalizadora, sempre agradável de fazer. O outono por aqui será esplendoroso…

Resort Natureza Villa Rio ao lado da praia fluvial

Embora não sejam objetivos deste artigo falar de outros espaços de laser além das praias fluviais, aqui bem perto existem os passadiços da Ribeira de Quelhas, podendo ser percorridos aquando a visita a esta praia fluvial se o leitor/a assim o entender.

Tendo como destino a próxima praia fluvial, terá de seguir novamente no sentido de apanhar o IC8, atravessando a vila de Castanheira de Pêra. Alguns quilómetros antes do nó de ligação com o IC8 irá encontrar o corte para a localidade de Mosteiro, é lá que fica o próximo ponto de visita.

_______________

3 – Praia Fluvial do Mosteiro

Se atribuísse classificação às praias fluviais deste roteiro semelhante à classificação dos atletas nos jogos olímpicos, algumas delas seriam medalha de ouro.

Esta praia Fluvial fica na povoação de Mosteiro, no concelho de Pedrogão Grande, e a linha de água que banha esta praia é a conhecida Ribeira de Pêra, a mesma da praia fluvial anteriormente descrita. É uma praia fluvial rural bem enquadrada na paisagem, com amplos espaços relvados, onde para além de desfrutar da boa qualidade do ar e da água, tem ao seu dispor também uma infraestrutura que retrata um pouco do passado, da história, e do património cultural do concelho.

Trata-se de um lagar de azeite que foi recuperado respeitando a sua traça original, encontrando-se atualmente a funcionar nele a sala de refeições do restaurante aqui existente.

Esta recuperação foi efetuada no âmbito do projeto de promoção e requalificação dos ecossistemas ribeirinhos de Pedrogão Grande, que abrangeu também um moinho, igualmente recuperado no âmbito do mesmo projeto. Importante salientar que em tempos idos, a indústria de moagem teve grande peso no concelho de Pedrogão Grande, facto confirmado pela presença de pelo menos um moinho de rodízio de 500 em 500 metros ao longo da ribeira.

Esta praia fluvial dispõe de zona de estacionamento, mesas de pic-nic, apoio de praia (restaurante e bar), zonas relvadas, nadador salvador, acesso para pessoas com mobilidade reduzida, bungalows, e inclusive um espaço reservado para utilizadores com animais de estimação.

Com a visita a esta praia encerramos o primeiro dia deste roteiro.

_______________

2º Dia

4 – Praia Fluvial Pego das Cancelas

Do conjunto das seis praias fluviais apresentadas neste roteiro, esta será a que fica em lugar mais isolado, e possivelmente a mais natural, ou selvagem, se preferir. Para chegar a esta praia fluvial dirija-se em primeiro lugar à Sertã. Uma vez aqui, apanhe a estrada nacional N2 e siga no sentido de Vila de Rei. Após sair de Sertã, vá com atenção à sinalização, e siga as orientações que indicam a Ponte dos Três Concelhos, esta praia fluvial fica a 200 metros dessa ponte. Claro que nada disto será necessário de estiver a ser orientado pelo GPS.

Além das construções necessárias a uma praia fluvial, (represa, balneários e bar) por aqui pouco mais foi feito, a invasão da natureza foi consideravelmente minimizada. Distante de qualquer povoação, o visitante encontra na praia fluvial Pego das Cancelas o sossego necessário para o descanso e reflexão, em comunhão com a natureza.

Esta praia é de fácil acesso, mas o estacionamento pode revelar-se um pouco complicado nos dias mais concorridos, a estrada que lhe dá acesso tem saída, mas após a praia fluvial o piso não é asfaltado, por isso não é adequado a automóveis com distância ao solo reduzida.

(Imagem de arquivo – 1)

Completamente inserida no meio da natureza, a localização desta praia fluvial é também favorável a passeios pedestres, onde poderá descobrir a vida animal por entre a mata quase virgem. Para além disso, as águas da ribeira são igualmente ricas em fauna piscícola, com barbos, bogas e bordais em abundância.

(Imagem de arquivo – 2)

A boa qualidade da água, as sombras naturais e o sossego que a natureza lhe oferece, fazem desta uma praia com qualidades muito particulares e únicas.

Não muito longe daqui existe o próximo ponto de visita, a Praia Fluvial do Bostelim, é para lá que vamos de seguida. À saída (ou à chegada) de Pego das Cancelas pode ver a Ponte dos Três Concelhos, situada na convergência dos concelhos de Sertã, Vila de Rei e Mação. Esta ponte de Pedra sobre a Ribeira de Isna, situa-se na estrada antiga dos Colos, ou via dos Mouros, que se dirigia de Cardigos à Sertã.

Ponte dos Três Concelhos

_______________

5-Praia Fluvial do Bostelim

A Ribeira do Bostelim está rodeada por montes de vegetação nativa que fazem as delícias dos amantes da natureza, e é nela que podemos encontrar a Praia Fluvial do Bostelim. Para chegar aqui vindo de Pego das Cancelas, deve dirigir-se primeiro a Portela dos Colos e daí a S. João do Peso. Após entrar na nacional N244 com destino a Sertã, alguns metros à frente encontra a cortada à sua esquerda para esta praia fluvial. Depois é só seguir em frente, irá encontrar a praia fluvial de Bostelim à sua direita.

Esta praia está classificada como “Praia acessível – Praia para todos”, sendo uma das mais recentes alternativas do município de Vila de Rei para fugir ao calor dos meses de verão. Rodeada por montes ricos em biodiversidade onde quase não se nota a presença humana, a zona balnear de Bostelim é um dos lugares ideais para relaxar em proximidade com natureza como nota dominante.

O espaço acolhe também o Parque de Campismo Rural do Bostelim, onde tem início o percurso pedestre Rota do Bostelim com 9,5 km, entre levadas, açudes, moinhos e uma ponte centenária. Em tempos de pandemia o parque de campismo funcionou apenas como apoio a caravanas e autocaravanas, no entanto, em contacto recente fui informado que a partir do dia 15 de junho estaria acessível também a campistas de tenta.

A zona reservada a banhos é de excelência, especialmente para programas em família, sendo bastante seguro para as crianças e pessoas que requeiram maiores cuidados, como por exemplo pessoas com mobilidade reduzida ou condicionada. A área contígua à linha de água é dotada de sombras naturais e solo relvado.

(Imagem de arquivo – 3)

Esta praia fluvial dispõe de bar/explanada, balneários, parque de merendas, parque de campismo, zona de pouca profundidade para crianças, acesso a pessoas com mobilidade reduzida, parque de estacionamento, fonte ou ponto de água, zona para churrasco, mesas de pic-nic, primeiros socorros e vigiada por nadador salvador. Estas características fizeram desta praia uma das galardoadas com a Bandeira Acessível. Da mesma forma, a Praia Fluvial do Bostelim recebeu pelo quinto ano consecutivo o galardão de Bandeira Azul, bem como em 2020 a galardão de Qualidade de Ouro.

(Imagem de arquivo – 4)

Apanhe de novo a N2, regresse à Sertã e de seguida apanhe o IC8. Siga no sentido de Oleiros. Irá percorrer a estrada nacional N238, e ao passar na periferia da vila de Oleiros encontra sinalização indicadora da praia fluvial, ou do parque de campismo. É essa orientação que deve seguir.

_______________

6 – Praia Fluvial Açude Pinto

Para terminar a lista e fechar este roteiro, não podia ser de outra forma que não fosse com chave de ouro.

Com um aproveitamento exemplar da Ribeira de Oleiros e das suas margens, e paredes meias com o parque de campismo, a Praia Fluvial Açude Pinto dispõe de todas as infraestruturas necessárias à pratica do veraneio, para que o visitante possa usufruir por completo de dias agradáveis de lazer, longe da azáfama das cidades ou zonas mais densamente povoadas.

Esta praia fluvial dispõe de muitas sombras, área relvada generosa, e no leito da ribeira dois espaços distintos, um para os adultos e outro para os mais novos. Conta ainda com zona de solário, espreguiçadeiras, parque infantil, parque de merendas, grelhadores, mesas de pic-nic, balneários, esplanada, vigilância durante a época balnear, e estacionamento. Próxima da vila de Oleiros, esta é uma praia fluvial muito bonita e bem cuidada, que faz o visitante sentir-se tentado a usufruir de todos os espaços existentes.

Esta praia utiliza a água corrente da ribeira de Oleiros, um afluente do Rio Zêzere, e encontra-se integrada no programa “Praia acessível – Praia para todos”, pela acessibilidade para utentes com mobilidade condicionada (Estacionamento, WC e Rede de Percursos até à Linha de Água), atribuído pelo Instituto Nacional para a Reabilitação, Agência Portuguesa do Ambiente, e Turismo de Portugal. Projetada em forma de piscina fluvial, esta zona balnear tem as margens limitadas por paredes com diversos corrimões de acesso à água.

(Imagem de arquivo – 5)

Este é um espaço pensado e cuidado para cultivar a preguiça. As duas piscinas divididas por uma cascata artificial permitem criar uma zona mais profunda, para adultos, e outra mais baixa, onde as crianças podem viver as suas aventuras em segurança.

(Imagem de arquivo – 6)

Refresque-se nas sombras das árvores ribeirinhas ou usufrua do sol no areal, e aproveite o fim da tarde para um passeio tranquilo, ou um convívio entre amigos na esplanada, e porque não em qualquer outra zona de lazer nas imediações da praia fluvial.

Segundo informação obtida pelos meios virtuais, esta é uma das “praias de ouro” QUERCUS. A jusante desta praia pode ver uma linda cascata formada pela existência de um açude ali construído.

(Imagem de arquivo – 7)

Ao lado da praia encontra-se o Camping Oleiros onde poderá instalar-se com tranquilidade no caso de ser campista, tal como o autor deste blogue. O parque de campismo coloca também ao seu dispor aluguer de bicicletas, um meio de locomoção ideal para explorar a zona envolvente.

_______________

Outras opções nas proximidades

Praia Fluvial Fragas de S. Simão

À semelhança da praia fluvial Pego das Cancelas, a praia Fragas de S. Simão encontra-se igualmente no estado natural, quase sem intervenção humana, exceto as infraestruturas minimamente necessárias. No entanto este espaço tornou-se muito popularizado após a construção dos passadiços, perdendo-se um pouco da paz, do silêncio, e da magia que o estado natural deste lugar oferecia.

(Imagem de arquivo – 8)

_______________

Praia Fluvial do Penedo Furado

Esta é uma praia fluvial que encanta principalmente pela beleza das suas cascatas, mas também bem pela praia fluvial propriamente dita. A construção do passadiço de acesso às cascatas foi uma mais valia no sentido de poderem ser visitadas em segurança, o caminho anterior era arriscado, mesmo para quem tem alguma agilidade neste tipo de andanças.

(Imagem de arquivo – 9)

Sobre o passadiço, o prolongar do mesmo poderá ter “roubado” alguma da originalidade do espaço e prejudicado alguma da sua natureza. Tal como fragas de S. simão, hoje é um lugar muito concorrido, tendo-se perdido alguma da paz e da harmonia que por aqui se vivia.

(Imagem de arquivo – 10)

José Alexandre

Operário Fabril no ramo da metalurgia. Apaixonado pela natureza, pelas diversas culturas e por conhecer lugares novos. As viagens são uma forma de investir em conhecimento.

Instagram – Facebook

Deixe um comentário usando o formulário.

Bem Haja…

Um comentário em “Praias Fluviais – Natureza Pura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s