Vila Viçosa

Vila Viçosa, conhecida por princesa do Alentejo pelo seu vasto e importante património, onde se incluem igrejas, palácios, conventos e museus…, é uma vila também conhecida pelas próprias ruas e pelas suas gentes. Encontra-se situada no limite norte do Alentejo central, próximo da fronteira com Espanha, e é sede do município com o mesmo nome, município de Vila Viçosa.

O seu nome provém de Vale Viçoso, chamado assim em tempos longínquos pela fertilidade dos seus solos, tendo passado a chamar-se Vila Viçosa em 1270, quando lhe foi atribuído Foral com grandes regalias por D. Afonso III. Ao longo do tempo Vila Viçosa foi sucessivamente ocupada por romanos e muçulmanos, tendo sido conquistada para o reino de Portugal em 1217 durante o reinado de D. Afonso II.

Povoado de Vila Viçosa

De entre outros acontecimentos que fazem parte da história de Vila Viçosa, de destacar em 1646 a oferta de João IV de Portugal, que ofereceu a coroa de Portugal a Nossa senhora da Conceição como agradecimento pela boa campanha da guerra da restauração, tornando-se Nossa Senhora da Conceição rainha e padroeira de Portugal. A partir dessa data mais nenhum rei de Portugal usou a coroa na cabeça.

______________

Conteúdos de Artigo

_______________

Vila Viçosa foi fortemente abalada pelo terramoto de 1755, no início do século XIX foi sequestrada pelas invasões francesas e, com a proclamação da república em 1910, Vila Viçosa caiu em decadência devido ao objetivo dos republicanos em apagar todos os vestígios da monarquia. A sua ascensão começa na década de 1930, com a extração dos mármores e abertura ao turismo do Paço Ducal. Para além do património, do povoado e dos encantos do seu território, nesta vila Alentejana a atividade ligada à extração do mármore tem vindo a ter papel fundamental na economia da região.

O que visitar em Vila Viçosa

A visita a esta vila foi efetuada na segunda-feira véspera de carnaval, dia em que o governo central concedeu tolerância de ponto, como tal, tornou-se impossível visitar o interior de alguns dos monumentos, não só pelo motivo citado como também pela disponibilidade horaria para visitas, tal como de pode ver aqui, limitando a visita apenas ao exterior dos mesmos, e ao povoado.

Praça da República

Ao chegar à zona mais movimentada de Vila Viçosa deparamo-nos com a praça da republica, uma praça ladeada por laranjeiras que fazem deste lugar um espaço de características únicas. A calçada do passeio e os bancos de jardim são em pedra mármore, matéria prima em abundancia por aqui. Na colina ao fundo o imponente castelo numa posição dominante, vigiando a vila.

Praça da República

Paço Ducal de Vila Viçosa

Um dos monumentos mais emblemáticos para visitar em Vila Viçosa é sem dúvida o Paço Ducal, é um esplendoroso palácio real e de visita obrigatória, um exemplar sem igual na arquitetura Portuguesa. O Paço Ducal é um edifício monumental cuja construção se iniciou em 1501, por decisão do quarto Duque de Bragança, D. Jaime. A fachada com 110 metros de comprimento, é totalmente revestida a mármore da região. É única na arquitetura civil portuguesa e revela inspiração clássica. Segundo o que há registo, (não o que foi registado por mim aquando a visita ao lugar pelas razões acima mencionadas), no seu interior o Paço Ducal conta com mais de 50 salas abertas ao público, com coleções de pintura, escultura, mobiliário, tapeçaria, cerâmica e ourivesaria. Conta ainda com armaria antiga da dinastia de Bragança, coches e carruagens pertencentes à família real, peças de ourivesaria,… e outros.

Rossio e Paço Ducal de Vila Viçosa

Convento dos Agostinhos de Vila Viçosa

O Convento dos Agostinhos em Vila Viçosa, que acolhe o panteão dos duques de Bragança, foi fundado em 1267. Foi mosteiro de Santo Agostinho, pertencente à ordem dos Eremitas Calçados, no reinado de Afonso III, tendo sido a primeira casa de religiosos a ser instituída em Vila Viçosa. D. Jaime I, 4º Duque de Bragança, procedeu a obras de ampliação do Paço Ducal e determinou que o Convento dos Agostinhos fosse alterado para albergar o Panteão dos Duques de Bragança, passando a partir dessa data a a ser considerada como fachada principal aquela que se encontra virada para o palácio Ducal

Classificado como monumento nacional desde 1910, o Convento dos Agostinhos acolhe no seu interior o túmulo de D. Afonso, primeiro duque de Bragança.

Pode fazer uma visita tridimensional ao Convento dos Agostinhos de Vila Viçosa clicando aqui. Veja uma vez mais a presença do mármore na sua construção/decoração.

Pousada Convento de Vila Viçosa

Ao lado do Palácio Ducal, Vila Viçosa possui um singular e elegante cenóbio no monumental Terreiro do Paço. Trata-se do Convento das Chagas de Cristo, casa religiosa fundada em 1514 por D. Jaime I.

O objetivo de D. Jaime era o de transformar o interior da igreja conventual em panteão familiar da parte feminina da Casa de Bragança. Posteriormente o convento foi entregue às monjas da ordem feminina de Santa Clara. Hoje o espaço é ocupado pela Pousada Convento de Vila Viçosa Integrado na rede de pousadas de Portugal.

Igreja de S. Bartolomeu

Junto à Praça da República ergue-se a Igreja do Colégio ou apenas Igreja de S. Bartolomeu, mandada erigir por ordem dos Duques de Bragança, em 1636, para acolher o colégio jesuíta de São João Evangelista, fundado em 1601.

A imponente fachada é revestida com mármores da região. Dispõe de três zonas de janelas e número igual de portais, sendo o portal do meio ladeado por colunas dóricas. Conta ainda com duas torres sineiras quadrangulares e relógio central ali colocado pelo município em 1822.

O interior é um exemplar clássico da arquitetura barroca, destacando-se o retábulo do altar-mor feito em talha dourada pelo calipolense Bartolomeu Gomes em 1726.

Igreja de S. Bartolomeu

Castelo de Vila Viçosa

Outro monumento imponente em Vila Viçosa é o castelo Medieval, que se encontra situado numa posição dominante sobre a vila. No interior das suas muralhas pode encontrar a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Portugal, com a sua imagem original. Ali ao lado, no cemitério repousam os restos mortais da poetisa Portuguesa Florbela Espanca. Dentro do Castelo de Vila Viçosa pode também visitar o Museu da Caça e o Museu de Arqueologia.

No exterior, uma subida às muralhas do Castelo vai dar-lhe a oportunidade de ver aqui do alto todo o circuito urbano da vila. A partir daqui pode contemplar o povoado e a Praça da República carregada de laranjeiras, que espalham o seu aroma pela atmosfera de Vila Viçosa. Ao cimo da praça da republica, em oposição ao castelo, vislumbra-se a Igreja de S. Bartolomeu

Pelourinho de Vila Viçosa

Sendo Vila Viçosa sede de município, ali pertinho, frente ao castelo, na avenida Duques de Bragança, tem o seu pelourinho implantado, o pelourinho de Vila Viçosa.

Igreja Matriz de Vila Viçosa

Dentro do espaço delimitado pelas muralhas do castelo ergue-se a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Portugal, que é também a Igreja matriz de Vila Viçosa. A igreja, de arquitetura maneirista que substitui o antigo templo medieval, foi mandada construir por Nuno Alvares Pereira após a batalha de Aljubarrota em 1385 contra os castelhanos, e a imagem da padroeira foi oferecida pelo mesmo, que a adquiriu em Inglaterra.

A igreja é um amplo edifício de três naves, onde predomina o mármore regional como principal material usado na sua construção. É uma igreja muito linda tanto exterior como interiormente, que recomendo visitar a quem decida visitar Vila Viçosa. O Destaque interior vai para as fachadas laterais em azulejo, para os pilares e arcos de volta perfeita que sustentam a cobertura da nave principal, para a pintura do “brasão” (?) ao centro do teto, e para a padroeira de Portugal.

Ao lado da entrada da igreja, um memorial escrito datado de 1747 faz referencia aos benefícios que usufruíam os confrades da Santíssima Trindade, sendo que a descrição faz inclusive referência que era uma especial conceção, e cuja tentativa de interpretação/tradução descrevo de seguida:

Os confrades da santíssima trindade, tem no dia, que se assentão indulgência plenária, e cinco absolvições no ano, e absolvição para a hora da morte, em que ficam restituídos ao estado da inocência como se então fossem batizados, e perdoada toda a pena que no purgatório haviam de padecer. E além disto a indulgência da porciúncula todos os dias do ano, que com as disposições necessárias, visitarem qualquer igreja, ou altar da santíssima trindade. Tem mais em que qualquer dia, que confessados, e comungados, visitarem a mesma igreja ou altar, mais de trinta indulgências plenárias, e assim 32896 anos, e 30896 quarentenas de perdão. Ganham mais quantas graças, e indulgências se tem concedido a todas as religiões, que há em todo o mundo, irmandades, e confrarias, desde S. Pedro, e por todos os mais pontífices se tem concedido ate o dia de hoje, mas quantas se concederam até ao fim do mundo ainda que sejam de maior nota, e difícil concessão e isto não por modo de comunicação, e ampliação mas sim como individual, particular e especial conceção, motu próprio, viva você, e de pleno poder da santíssima sé apostólica, tudo consta do sumário das indulgências, e outras muitas graças, que aqui se não podem numerar.

E qualquer alma que estiver no purgatório, mando-lhe escrever o seu nome, no livro da confraria, e dando sua esmola, por modo de sufrágio, a tira das ditas penas. Ano de 1747

Santuário da Lapa de Vila Viçosa

Na zona conhecida como Carrascal, em Vila Viçosa, ergue-se o Santuário de Nossa Senhora da Lapa, templo barroco de peregrinação construído entre 1756 e 1764, com permissão do arcebispo de Évora. Também nesta construção a utilização do mármore marca a diferença num dos mais representativos monumentos da arquitetura barroca da região.

Do lado oposto da rua o Cruzeiro de Vila Viçosa, classificado como monumento nacional desde 1910. Este monumento manuelino remonta às primeiras décadas do século XVI. Inicialmente fora colocado na cerca do Mosteiro de Santo Agostinho, terá sido trasladado em meados do século XIX para o Campo do Carrascal, onde se encontra atualmente.

O Cruzeiro divide-se em duas partes abraçadas pela serpente em alto-relevo. Uma rara e estranha representação do Salvador crucificado, uma figura que simboliza a redenção do pecado e a esperança da salvação.

Cruzeiro de Vila Viçosa.

Gastronomia

Vila Viçosa é um dos melhores destinos gastronómicos do Alentejo, com pratos tradicionalmente alentejanos como por exemplo os seguintes:

  • Gaspacho (uma sopa fria à base de vegetais)
  • A famosa açorda (outra sopa, ex-libris gastronómico do Alentejo, em cuja preparação se inclui pão, coentros, alho, sal e azeite, para além de outros ingredientes, consoante a região do Alentejo),
  • As sopas de tomate, de cação, de cachola, de batata, de beldroegas, de cebola, etc.,
  • As migas alentejanas com entrecosto frito (feitas a partir de pão alentejano, pimentão e entrecosto),
  • O ensopado de borrego aos pézinhos de coentrada (com coentros, azeite e pés de porco, entre outros ingredientes)
  • O cozido à alentejana.

A gastronomia alentejana é também rica em doces e sobremesas, como as tibornas de amêndoa e gila, a sericaia, o toucinho do céu e as encharcadas. Recomendaria a siricaia, será difícil encontrar outra no resto do país como a que se pode degustar por aqui.

__________________

Outros locais de visita em Vila Viçosa

  • Admirar o terreiro do paço de vila Viçosa, a calçada miudinha em pedra mármore e a estátua equestre de D. João IV, o rei restaurador aqui representado montando o cavalo de nome “Baluarte”, um cavalo comprado na Andaluzia (em Espanha) algum tempo antes da revolução de dezembro de 1640.

_______________

  • Passear pelas ruas antigas do povoado de Vila Viçosa, admirar as suas fachadas com as cores típicas Alentejanas, e os seus gradeamentos nos diversos varandéus.

_______________

  • Admirar o mural dedicado a Florbela Espanca em Vila Viçosa na fachada do Alentejo Marmoris Hotel & Spa, uma iniciativa dos seus proprietários que decidiram assim prestar homenagem a esta grande figura da cultura calipolense

_______________

  • Passear pela Praça da Republica e toda a zona central de Vila Viçosa, sentir o aroma das laranjeiras e admirar o seu contributo, original, na decoração das bermas dos passeios ou das ruas desta localidade.

_______________

  • Admirar a importância desta vila Alentejana no contexto da história de Portugal, e a beleza de Vila Viçosa

__________________

Outros locais de interesse na zona:

Percurso pedestre na Serra da Ossa onde se incluem os passadiços;

Borba, cidade mais pequena do Alentejo, conhecida pelos seus mármores e sua qualidade vinícola;

Floração das amendoeiras nos meses de primavera, entre Fevereiro e Março.

José Alexandre

Operário Fabril no ramo da metalurgia. Apaixonado pela natureza, pelas diversas culturas e por conhecer lugares novos. As viagens são uma forma de investir em conhecimento.

InstagramFacebook

Deixe um comentário usando o formulário.

Bem Haja…

3 comentários em “Vila Viçosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s